A loucura me sublima

06
Nov 09

A cada palavra que escrevo perco um pedaço... e sangro.
Palavras afiadas são escritas com carne... e sangue.
O resto, os versos que só rimam, são arroubos de poetas menores.
As boas palavras são delinquentes, trucidam os seus autores.
E tomam violentamente de assalto as almas que as absorvem.
E plantam espinhos de dúvidas no âmago das suas inquestionáveis certezas.
E dão corda à incansável engrenagem da vida.
A que nos faz seres perigosamente capazes de mudar... e surpreender.

Publicado por Antonio Medeiro às 06:45
Música: Variada

Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
13
14

16
17
19
20

22
23
25
26
28

29


Pesquisar
 
Comentários recentes
Gostei muito do texto! Parabéns!
...''Novamente vou partir à procura da felicidade....
"Tu és pó e ao pó "reverteres" Em verdade é só iss...
Meu amigo, se deixar-mos a vida nos levar, poderem...
Gostei do novo visual do blog... E tenho gostado s...
Posts mais comentados
2 comentários
2 comentários
1 cometário
blogs SAPO