A loucura me sublima

06
Mai 10

Adoro manhãs, adoro vê-las nascer no horizonte do mar.
Cores, desenhos, clarões... uma serenidade lírica.
Cada manhã é uma manhã.
Cada manhã é um parto natural de manhãs diferentes.
Manhãs me amanhecem para a labuta da vida.
Me fazem lembrar as regras da minha humilde e efêmera existência.
Me lembram sempre que depois de cada amanhecer vem o dia.
Depois, o entardecer.
E, inexoravelmente, a noite.
A longa e temida noite de todos nós.

Publicado por Antonio Medeiro às 10:13

Maio 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
14
15

16
17
18
19
21
22

23
24
25
26
28
29

30
31


Pesquisar
 
Comentários recentes
Gostei muito do texto! Parabéns!
...''Novamente vou partir à procura da felicidade....
"Tu és pó e ao pó "reverteres" Em verdade é só iss...
Meu amigo, se deixar-mos a vida nos levar, poderem...
Gostei do novo visual do blog... E tenho gostado s...
Posts mais comentados
2 comentários
2 comentários
1 cometário
blogs SAPO