A loucura me sublima

09
Jun 11

No momento há uma pequena desordem em minha vida.
Ando pro norte virado pro sul...
Caminho sob a chuva banhado de suor.
Estou 1/2 áspero, 1/2 dado a arranhar as pessoas e a minha própria alma.
Acabei com todas as metáforas que conhecia.
Desço a ladeira de costas para ficar com a impressão que não estou caindo.
Equilibro ovos nas pontas dos dedos para me manter confiável.
E apaguei meu nome de hoje para trás.
Não sou mais nada além de uma ruína.
Um esboço do meu tropeço comigo mesmo.
Um homem que desce ladeiras de costas e equilibra ovos nas pontas dos dedos para suportar a si mesmo.
E agora quero distância de tudo.
Até da possibilidade de reerguer-me do meu holocausto pessoal.
Nem que para isso eu tenha que pular no abismo das almas perdidas.
E de lá nunca mais sair.
Nem para viver a minha antiga vida novamente.

Publicado por Antonio Medeiro às 14:29

Fevereiro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28


Posts recentes

Desordem

Pesquisar
 
Comentários recentes
Gostei muito do texto! Parabéns!
...''Novamente vou partir à procura da felicidade....
"Tu és pó e ao pó "reverteres" Em verdade é só iss...
Meu amigo, se deixar-mos a vida nos levar, poderem...
Gostei do novo visual do blog... E tenho gostado s...
Posts mais comentados
1 cometário
blogs SAPO