A loucura me sublima

06
Mar 10

No meio da noite o silêncio me incomoda.
Faca afiada cortando os meus pensamentos.
Coloco o travesseiro na cabeça... cantarolo baixinho.
Não adianta, o silêncio abafa os meus ruídos.
A noite avança.
Misturo minha agonia com a nota mais aguda do silêncio.
A orquestra do quarto me enlouquece.
E em silêncio, mergulhado na balbúrdia do silêncio, espero o dia.
Que não há de tardar.
No silêncio alucinante das buzinas dos carros.
No silêncio absoluto das vozes que ganharão as ruas.
No silêncio cansado do bumbo do meu coração.

Publicado por Antonio Medeiro às 10:01

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


Março 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
26
27

28
29
30
31


Pesquisar
 
Comentários recentes
Gostei muito do texto! Parabéns!
...''Novamente vou partir à procura da felicidade....
"Tu és pó e ao pó "reverteres" Em verdade é só iss...
Meu amigo, se deixar-mos a vida nos levar, poderem...
Gostei do novo visual do blog... E tenho gostado s...
Posts mais comentados
2 comentários
2 comentários
1 cometário
blogs SAPO
subscrever feeds