A loucura me sublima

01
Abr 10

3 da manhã!
A cidade dorme.
Eu não durmo nunca!
Sou o guardião da noite.
Do alto da minha guarita eu vigio o sono dos justos... e dos injustos.
E quem me vigia?
Logo eu que não sou justo nem injusto.
Sou apenas uma pessoa comum.
Presa entre as paredes escuras da insônia.
Com meus neurônios em fogo.
Sofrendo!

Publicado por Antonio Medeiro às 10:03

Fevereiro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28


Posts recentes

O guardião

Pesquisar
 
Comentários recentes
Gostei muito do texto! Parabéns!
...''Novamente vou partir à procura da felicidade....
"Tu és pó e ao pó "reverteres" Em verdade é só iss...
Meu amigo, se deixar-mos a vida nos levar, poderem...
Gostei do novo visual do blog... E tenho gostado s...
blogs SAPO
subscrever feeds